Voltar atrás

RUÍNAS ROMANAS DA QUINTA DA FÓRNEA

Ano: 2009

Localidade: BELMONTE, CASTELO BRANCO

O projeto de conservação e restauro do sítio da Fórnea começou com uma avaliação do estado de conservação de todas as estruturas e a caracterização mineralógica dos materiais utilizados nas várias construções. Na fase inicial dos trabalhos foram identificadas, documentadas e localizadas todas as formas de alteração das estruturas do complexo habitacional. Esta primeira abordagem possibilitou, também, diagnosticar em pormenor todas as anomalias estruturais e definir as várias intervenções de conservação e restauro a efetuar em cada estrutura. As medidas de conservação e restauro foram sempre escolhidas atendendo a critérios de estabilidade e reversibilidade, sendo possível a remoção ou a substituição dos materiais utilizados sempre que seja conveniente para a preservação e manutenção do sítio, sem prejuízo das estruturas originais. O desenvolvimento dos trabalhos de conservação e restauro tiveram como base os conhecimentos arqueológicos existentes, a avaliação do estado de conservação das estruturas, o planeamento e o controlo dos processos de tratamento e restauro. 


Promotor: Câmara Municipal de Belmonte



          © 2015 ARQUEOHOJE - Todos os direitos reservados