Voltar atrás

ANTA DE PÊRA DO MOÇO

Ano: 2001

Localidade: GUARDA

Os trabalhos executados no âmbito do II Quadro Comunitário de Apoio/LEADER II, sob gestão da Pró-Raia, e de colaboração com o Município da Guarda e Sociedade Martins Sarmento (Guimarães), proprietária do imóvel desde 1892. Classificada como Imóvel de Interesse Público desde 1953, é composta por uma câmara poligonal tendencialmente alongada, de sete esteios, e corredor curto, talvez com dois esteios de cada lado, diferenciado em planta e possivelmente em alçado. Não obstante a sua monumentalidade e localização privilegiada à beira da Estrada Nacional 221 entre Guarda e Pinhel, apresentava-se algo degradada, mutilada e espoliada de alguns dos seus monólitos, podendo colocar em causa a estabilidade do conjunto, mormente a imponente laje de cobertura. Com esta intervenção arqueológica, e não obstante os constantes remeximentos tidos ao longo dos séculos, foi ainda possível identificar as primitivas fossas de implantação dos esteios do corredor e alguns elementos de moinhos manuais, em granito, reutilizados como calços da estrutura megalítica. Quanto aos artefactos que terão acompanhado as deposições funerárias, permitiu-se apenas a exumação de alguns fragmentos cerâmicos lisos, uma ponta de seta, um micrólito e restos de pequenas lâminas, em sílex ou quartzo, talvez indiciando uma cronologia do monumento na transição do IVº para o IIIº milénio antes de Cristo. 


Promotor: PRO-RAIA



          © 2015 ARQUEOHOJE - Todos os direitos reservados