Voltar atrás

CASARÃO DA MESQUITA 3

Ano: 2006

Localidade: S. MANÇOS, ÉVORA

No âmbito da minimização de impactos sobre o património arqueológico decorrentes da construção da conduta principal do Bloco 3 do Bloco de Rega do Monte Novo, inserido no empreendimento do Alqueva, foi identificado e intervencionado o sítio arqueológico do Casarão da Mesquita 3, que se revelou ser constituído por duas grandes concentrações, muito próximas uma da outra, de fossas tipo “silo”.

O conjunto artefactual recuperado dos enchimentos dessas estruturas negativas apontam para duas épocas de ocupação: a mais recente, tardo-romana, possivelmente relacionada com a villa romana do Monte da Mesquita, que lhe fica muito próxima, e uma outra, a que corresponde a maior parte dos contextos intervencionados, atribuível ao Bronze Final. Além de um conjunto cerâmico numeroso, onde se destacam as cerâmicas carenadas e brunidas, foram também recuperados vestígios arqueometalúrgicos que apontam para a prática da metalurgia do bronze no local. Duas das estruturas negativas serviram para nelas se proceder à inumação de dois indivíduos, em posição fetal, e sem dádivas funerárias. Um deles foi datado pelo método do radiocarbono, obtendo-se uma data que permite atribuir essa inumação ao Bronze Final/Bronze Pleno Final.


Promotor: Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva, S.A. - EDIA, S.A.



          © 2015 ARQUEOHOJE - Todos os direitos reservados